Need You Now

Posted in Sem-categoria on 19 março 2011 by angelicatartas

Picture perfect memories,
Scattered all around the floor
Reaching for the phone ‘cause,
I can’t fight it anymore
And I wonder if I ever cross your mind
For me it happens all the time

It’s a quarter after one,
I’m all alone and I need you now
Said I wouldn’t call
but I lost all control and I need you now
And I don’t know how I can do without,
I just need you now

Another shot of whiskey,
can’t stop looking at the door
Wishing you’d come sweeping
in the way you did before
And I wonder if I ever cross your mind
For me it happens all the time

It’s a quarter after one,
I’m a little drunk,
And I need you now
Said I wouldn’t call
but I lost all control and I need you now
And I don’t know how I can do without,
I just need you now

oh ohhh…

Guess I’d rather hurt than feel nothing at all
It’s a quarter after one,
I’m all alone and I need you now
And I said I wouldn’t call
but I’m a little drunk and I need you now
And I don’t know how I can do without,
I just need you now
I just need you now
Oh baby I need you now…

Need You Now

Lady Antebellum

Chegará o dia

Posted in Coisas minhas, Minhas palavras on 19 fevereiro 2010 by angelicatartas
Quem quer me conhecer basta olhar nos meus olhos!
Basta saber ler meus olhos, interpretar o que eles estão dizendo!
Ali no fundo está revelada minha vida toda, meus desejos, meus anseios, meus sonhos e meus sentimentos!
Ali você encontra força, alegrias, tristezas, muitas histórias!
Muitos sonhos e objetivos em andamento!
Força e personalidade que são poucos que tem a oportunidade de conhecer e poucos vão conhecer!
Bem na verdade poucas pessoas tem coragem de olhar nos olhos!
O medo do que vão encontrar acredito que seja o principal motivo!
Mas ali é o reflexo de tudo o que sou!
O reflexo do soldado que voltou da guerra com algumas cicatrizes! (jan/10)

Chegará o dia que verás tudo através dos meus olhos. Não será necessário dizer palavra alguma. A compreensão virá no simples olhar.

Chegará o dia que não derramarei mais lágrimas por causa do passado e por causa do presente.

Chegará o dia que aceitaremos como somos e que Deus nos fez assim por um propósito, e cabe a Ele decidir como chegaremos nele.

Um dia perceberei que já suportei tanta dor e que não será necessário dizer que foi tudo em vão, ver que a luta foi dura e a vitória merecida.

Chegará o dia que nada precisará ser escondido e que os segredos não serão torturas e não latejarão mais.

Chegará o dia que com o tempo verás nos olhos quando por dentro choro e escondo com a cor azul. Verá no canto dos meus olhos a tristeza, a incomodação e o desapontamento.

Mas essencialmente, chegará o dia que meus olhos falarão por mim, pois ali reside quem realmente sou e quem não preciso esconder. Ali mora alguém que não é perfeito, e nem busca a perfeição, mas que aceita mudar sem medo desde que seja em busca de felicidade e que luta por igualdade de sentimentos e por mais amor no mundo. Aqueles olhos azuis são reflexos de tudo o que sou, ali tem tudo o que precisa saber. As vezes parece que está tudo errado, e aqueles olhos revelam a dúvida. É preciso ser um pouco sábio, mas não muito, para ler o que o azul quer transparecer. Não é difícil, mas é preciso força de vontade. Não preciso de mais nada além de que entenda e aceite como sou!!! Espero esse dia chegar!!!
Foto do meu olho

Semente do amanhã

Posted in letra e música on 24 janeiro 2010 by angelicatartas

Composição: Gonzaguinha

Ontem um menino que brincava me falou

que hoje é semente do amanhã…

Para não ter medo que este tempo vai passar…

Não se desespere não, nem pare de sonhar

Nunca se entregue, nasça sempre com as manhãs…

Deixe a luz do sol brilhar no céu do seu olhar!

Fé na vida Fé no homem, fé no que virá!

nós podemos tudo,

Nós podemos mais

Vamos lá fazer o que será

……………………………

Num dia de sol presenciei uma cena de um pai ensinando o filho a cantar esta canção. Meu coração se encheu de esperança e serenidade naquele momento….não consigo descrever muito bem tudo o que aquela cena me passou, mas congelei aquele momento na minha cabeça e levarei comigo por muito tempo…

Não é amor!!!

Posted in Coisas minhas, letra e música, Minhas palavras on 23 janeiro 2010 by angelicatartas

Segue duas letras de músicas que gosto. Alguns versos se identificam com um certo momento. Mais abaixo o texto que corresponde a esse título, texto que estava guardado a algum tempo e que agora torno público.

Feita de papel
Composição: Megh Stock

Sempre preciso de mais
Essa coisa não tem fim
Pra quem não encontra a paz
Como eu que nunca admiti ser fraca
E não consigo ir para casa
Mesmo quando estou cansada

Nunca digo a verdade aliás
Sei que o meu discurso já não cola mais
Chega uma hora em que pra mim tanto faz
Então só penso em correr atrás
Porque pouco já não satisfaz

Essa coisa me cega
Eu já não ligo se o dia clareou
Minha cama me espera
Eu já não sei mais quem sou
Por que eu me trato assim tão mal?
Será que eu não gosto tanto assim de mim?
O não às vezes pode ser muito melhor que o sim

Por que que eu não sou feita de papel?
Preciso aprender a me respeitar
Saber de quem eu devo me afastar
Um dia posso não voltar
Minha cama vai continuar
Sozinha

Eu não estou em boa companhia
Preciso mesmo de alguém
Que me lembre como é ser do bem
Sem precisar me destruir
Eu sei lá alguma coisa para construir
Eu só funciono se alguém me dirigir

Essa coisa me cega
Eu já nem lembro quantas vezes ela me roubou
Minha cama me espera
Eu já não sei mais quem sou

Por que eu me trato assim tão mal?
Será que eu não gosto tanto assim de mim?
O não às vezes pode ser muito melhor que o sim
Por que que eu não sou feita de um papel?
Preciso aprender a me respeitar
Saber de quem eu devo me afastar
Um dia posso não voltar
Minha cama vai continuar…

Por que eu me trato assim tão mal?
Será que eu não gosto tanto assim de mim?
O não às vezes pode ser muito melhor que o sim
Por que que eu não sou feita de papel?
Preciso aprender a me respeitar
Saber de quem eu devo me afastar
Um dia posso não voltar
Minha cama vai continuar
Sozinha

Vida de papel

Eu faço frases de amor
Mas vivo sozinho perdido na dor
Eu falo de paixão
Mas faz tempo que não ascende uma chama no meu coração
Eu falo de saudade…
Mas estou longe de quem amo, e não faço o que me da vontade.
Eu falo de vida…
Mas eu deixo de viver e escrevo pra você uma carta de despedida.

E eu me esqueço de sonhar, mesmo que o tempo diga sim
Entre o fel e a doçura, entre o normal e a loucura
Eu sempre esqueço de mim.
E a minha vida continua com caneta e com pincel
Entre a realidade e a ilusão, entre o sentimento e a razão
Minha vida é de papel…

Eu falo sobre estrelas…
Embora faça tanto tempo que eu não olho pela janela.
Eu falo de lua…
Mas a única que eu vi, caminha por ai, eu não me lembro o nome dela.

___________________

Há tanta coisa pra ser dita e até agora eu não disse porque não queria magoar ninguém. Mas uma coisa você precisa entender: não é amor. O amor faz bem, o amor ensina, e você ainda não aprendeu. O amor ensina a sermos pessoas melhores, pessoas que não falam uma coisa e agem diferente, o amor ensina sobre a vida e principalmente, ensina viver. O amor não é obsessão. Ele deixa a gente confiar, ele faz a gente arriscar e não ter medo. O amor mostra a beleza da vida, mostra alegrias nos pequenos detalhes que passam por muitos despercebidos. O amor nos deixa feliz e com vontade de viver. O amor nos faz sonhar, nos contenta com o que temos e como somos. O amor nos faz suspirar, principalmente com as boas recordações. O amor dá sentido a nossa vida e repito mais uma vez, o amor ensina viver. Não é um vício que destrói, mas é uma sensação de desejo, de felicidade… a pessoa não precisa estar perto, basta fechar os olhos e senti-la. O amor é muito mais que isso, é muito mais do que podemos entender…
Você acha que é amor porque não quer deixar passar em branco o que aconteceu. Sofrimentos, mentiras, mágoas, humilhações, falta de respeito, falta de humildade e atos insanos não resultam em amor. Não é amor. Você sofre porque não quer ser esquecido, porque não quer esquecer. Você acha demais o que aconteceu pra dizer que não foi nada.
Vou ajudar quem quiser ser ajudado. Estou com minha consciência tranqüila de que estou fazendo o melhor, mesmo que muitas vezes o coração se machuca com isso.
Passado o recado, ai vai mais uma dica: “se não cuidar do que tem, vai perder isso também. Nada poderá ser construído em cima do que não tem sustento”. Se liberte do que você acha que é amor, pois eu preciso de você!!!

Deixa chover

Posted in Coisas minhas on 5 janeiro 2010 by angelicatartas

Deixa chover pra levar embora a mágoa!

Pra lavar a alma!

Pra trazer o sorriso de volta!

Deixa chover pra dar ânimo, vontade de viver.

Deixa chover pra levar embora a tristeza e a saudade! 

Saudade de como era antes de perder o medo de não voltar a sentir o mesmo de antes.

Deixa chover pra sarar a nova cicatriz!

Pra lavar as palavras e atitudes!

Pra levantar a cabeça e ver que não há mais lágrimas nos olhos.

O tempo não para pra dor passar

Você tem que conviver com ela todo dia e fazer de conta que está bem.

Essa nova cicatriz está querendo fechar, mas sempre aparece algo que não a deixa curar.

O coração ainda sangra

Um lugar mal se curou e outra ferida surgiu.

A garota que demonstra força

não vai deixar a barreira cair,

é sua única defesa contra mais feridas e apunhaladas.

Ela não chora porque tem demonstrado força.

Deixa chover pra cobrir os horizontes vazios

que refugiam sentimentos e desejos escondidos, feridas e dores que não precisam ser revelados.

Deixa chover pra acalmar o sono e voltar os motivos pra acordar com vontade de sorrir.

Pra mostrar que o sono já não alivia a tristeza e que não é solução para os dias passarem depressa.

Deixa chover pra acalmar a princesa presa dentro do cristal, presa na sua história, com muito sofrimento e quando chega o final só vemos a ilusão de felicidade. Onde o passado sempre volta e a história se repete.

Deixa chover pra trazer os beijos e abraços carinhosos de volta.

Os beijos com desejo, a vontade de estar junto, as promessas de felicidade.

O respeito, as palavras doces e gostosas.

Pode chover para trazer de volta tudo de bom que estava sendo construído e que tiveram as estruturas abaladas!

Deixa chover, estou esperando a chuva me renovar!

Lembranças

Posted in Coisas minhas on 28 dezembro 2009 by angelicatartas

Abaixo segue um texto que escrevi há algum tempo, desde então muita coisa mudou. Lembro de tê-lo escrito num momento difícil da minha vida, ao som da “nossa” música e com lágrimas nos olhos.

 

Errei em amar, errei em te desejar. Depois que provei esse sabor só sofri porque não tive mais. Como um vício eu te quis e ainda quero.

Luto por te querer e quero esquecer o que ainda lembro.

Lembro como me tocava.

Lembro como me beijava.

Lembro do primeiro beijo. 

Lembro de último beijo, que se soubesse que seria o último não deixaria que fosse o último.

Lembro do seu sorriso.

Lembro da sua voz, da maneira como pronunciava as palavras.

Lembro das conversas.

Lembro como você me chamava.

Lembro como me olhava.

Lembro do teu perfume.

Lembro do dia que vi o amanhecer nos teus braços.

Lembro o que me fez sentir, os sentimentos que não acreditava mais.

Lembro da fé nas pessoas que recuperei graças ao que tivemos.

Lembro de tudo de bom que descobri ao seu lado.

Lembro de tanta coisa que suplico esquecer, pois preciso seguir em frente.

Deixe-me seguir porque preciso continuar vivendo.

Caixinha de ilusões

Posted in Coisas minhas on 22 dezembro 2009 by angelicatartas

Parecia que era felicidade e não era, no começo parecia, só que não passou de mais ilusão.

Uma vida toda sustentada em ilusões, quando parecia que era real, caiu mais uma vez. Levantando de muitos tombos da vida. Cada vez mais só, sem saber com quem contar e em quem se apoiar. Sempre forte, aguentando muito sofrimento, mas sentindo que está caminhando em espinhos e chegando a um precipício. Buscando felicidade e encontrando mais ilusões.

Sentindo saudade de sentimentos puros e verdadeiros, sentimentos que fazem bem e trazem felicidade. Agora que o encanto se quebrou percebe que nada será como antes.

Achou que desta vez poderia se entregar e confiar, mas novamente errou e confiou em algo que não tinha sustendo. Se jogou achando que alguém iria segurar.

Nunca achou que fosse fácil e sempre soube que não seria.

Lágrimas secretas já não aliviam a dor e não amenizam o sofrimento.

Uma pessoa está morrendo aos poucos, quando queria mais vida.

Há alguns dias sonhou com alguém do passado, passado ainda recente, lembrou dos sentimentos que essa pessoa mostrou e a fez sentir, no final não deu certo, mas aprendeu muita coisa com essa pessoa. Com ele recuperou uma fé que tinha perdido e que agora está perdendo novamente, já não acredita em alguns sentimentos.

Volta e meia a vejo no mesmo lugar que sempre esteve e que achou que tinha deixado para trás: em uma caixa de ilusões.

Trilha sonora: Alanis Morissette